Home Top

Barcelona e a chegada do Troller!

Read the original post and follow Expedição Infinita Highway's overland adventures on their website: Expedição Infinita Highway.


Foram 15 dias de espera até que o barco chegasse com o Troller em Barcelona. Apesar da constante ansiedade em ver o carro estávamos entre amigos e curtindo esta cidade cosmopolitana cheia de vida e belezas arquitetônicas, sem falar é claro da boa culinária.

O primeiro documento que recebemos informando sobre a chegada do Troller pedia que realizássemos primeiro a aduana e que fossemos depois à oficina Kline (empresa que contratamos para o envio marítimo) efetuar um pagamento no valor de de 11,25 euros conforme o PDF enviado por eles, então mediante a liberação deles poderíamos ir diretamente ao porto retirar o nosso carro. Infelizmente as coisas não correram exatamente como o esperado. Após passarmos pela aduana, o que foi extremamente simples e gratuito (nos deram um papel autorizando a circulação do carro em território europeu pelo prazo de seis meses, após este período teríamos que sair e então regressando por terra seria feita outra aduana e nova autorização nos seria dada, também não fomos obrigados a comprar nenhum tipo de seguro, o que até tentamos fazer mas não foi possível pelo fato do Troller não existir no sistema deles, rsrs), depois fomos à Kline, lá nos apresentaram uma outra fatura no valor de quase 700 euros. Mostramos o papel que eles mesmo haviam nos enviado com o outro valor e disseram que era sempre feito assim como formalidade, mas que todo mundo sabia que os gastos eram maiores que 11,25 euros. Bem, restava saber TODO MUNDO quem? O novo valor em questão cobria retirar o carro do barco, um lugar para estacioná-lo e umas taxas mínimas de porto. A princípio nos recusamos a pagar e fomos falar com nosso agente em Miami que entrou em contato com o diretor da empresa solicitando esclarecimentos pelo elevado custo, enquanto isto conversamos com nossos amigos sobre o ocorrido e eles também ficaram indignados e voltaram conosco ao escritorio da Kline pedir falar em “catalão” que picaretagem era aquela. Claro, que era péssimo pagar este alto valor, mas o que realmente nos chateou foi que em nenhum momento nos haviam informados disto, pelo mesmo serviço em Baltimore pagamos 150 dólares, então porque aqui era tão exorbitante, tudo bem, Baltimore é Baltimore e Europa é Europa, mas de qualquer modo faltou clareza nas informações. Voltamos para casa e esperamos o contato do responsável pela Kline que prontamente refez os cálculos abaixando os custos em praticamente 50% e pedindo desculpas pelo o ocorrido. Quando a questão do valor foi fechada já era sexta-feira e já não mais poderíamos retirar o carro, o jeito foi esperar até segunda-feira!

Já com toda a papelada em mãos pegamos um táxi e fomos direto ao porto na segunda-feira, chegando lá esperamos meia hora até que o funcionário fumasse, atendesse o celular, contasse piadas para outro colega e finalmente tivesse boa vontade de simplesmente olhar os papeis carimbar e chamar o cara que nos levaria até o carro para sairmos dirigindo. Enfim, lá estava o nosso moleque pisando em solo europeu, parecia que tudo estava 100% mas olhando mais de perto constatamos que haviam roubado algumas coisas como nossos tripés, lanterna, nossa coleção de moedas de cada país por onde passamos e até nossas mãozinhas que ficavam presas no porta-malas, acreditamos que só não levaram mais nada porque colocamos cadeado em tudo e assim levariam mais tempo para arrombarem. Este é o preço que se paga por enviar o carro por RoRo (o carro vem estacionado no pátio do navio e as chaves ficam com eles), mas tudo bem a equipe estava completa de novo!

Passeando por  Barcelona!

Passeando por Barcelona!

Ao contrário de Miami que logo assim que pegamos o carro corremos para as estradas, em Barcelona ficamos mais alguns dias procurando o novo componente da viagem, uma caravana.

Passar o inverno europeu acampando não era exatamente o que tínhamos em mente, mesmo porque os campings não são baratos e estacionar gratuitamente em praças e ruas é permitido em muitos países, esta foi a alternativa mais econômica e confortável que encontramos para enfrentar o frio.

Enquanto procurávamos a caravana perfeita para nós, ou seja, barata, abaixo de 650kg para não termos que utilizar outro registro, com chuveiro, banheiro, cozinha e claro aquecedor, aproveitávamos a companhia dos amigos e os bons passeios pela cidade.

Park Güell e o estilo de Gaudi!

Park Güell e o estilo de Gaudi!

Joan Miró outra marca registrada de Barcelona!

Joan Miró outra marca registrada de Barcelona!

Não importa a época que você visite Barcelona sempre haverá homens nus! :)

Não importa a época que você visite Barcelona sempre haverá homens nus! :)

Assim que aparecerem os táxis preto e amarelo você saberá que está em Barcelona!

Assim que aparecerem os táxis preto e amarelo você saberá que está em Barcelona!

A última vez que estivemos aqui foi em 2006 e visivelmente muita coisa mudou, desta vez havia um número maior de pedintes, mais sujeira pelas ruas, muito mais turistas e muitas manifestações. Nos noticiários escutávamos sobre as baixas temperaturas nos outros países europeus e Barcelona apesar de alguns dias bem frios mantinha o céu azul, os restaurantes sempre cheios assim como os pontos turísticos e muitas atrações por toda parte. Aproveitamos para visitar cidades vizinhas que não tínhamos ido da última vez, mas sem dúvida o melhor de tudo neste período foi rever e fazer novos amigos!

Reencontro com Daniel e Marcello!

Reencontro com Daniel e Marcello!

Reencontro com Timea e Nagy!!

Reencontro com Timea e Nagy!!

Finalmente conhecendo ao vivo o casal de amigos viajantes Jarbas e Cleusa!

Finalmente conhecendo ao vivo o casal de amigos viajantes Jarbas e Cleusa!

O esperando reencontro com os amigos Artur e Marisa, somado à companhia do novo amigo Jean!

O esperando reencontro com os amigos Artur e Marisa, somado à companhia do novo amigo Jean!

Foi numa segunda-feira depois de muito procurarmos que encontramos a caravana ideal, ela atendia exatamente todas as nossas exigências e cabia no bolso, deixamos tudo arranjado para no sábado irmos buscá-la e seguirmos então viagem. Tivemos tempo para os últimos jantares, mais umas pedaladas, cinema, fotos e planejamento, afinal de contas a ideia era seguir pelo sul da Europa sempre em direção ao leste e então descer pela costa do Adriático até a Grécia, compramos tantos livros e mapas que ficou complicado arrumar as coisas de volta no Troller.

Tomates variados para as delícias catalãs!

Tomates variados para as delícias catalãs!

Chocolate quente suíço com creme fresco e acompanhado de melindros!

Chocolate quente suíço com creme fresco e acompanhado de melindros!

Panallets, os tradicionais doces catalães do Dia das Brujas! Panallets, os tradicionais doces catalães do Dia das Brujas!
Matò, o queijo cremoso regional comido como sobremesa junto com frutas secas e mel!

Matò, o queijo cremoso regional comido como sobremesa junto com frutas secas e mel!

Dia de acoplarmos nossa caravana descobrimos que a parte da instalação elétrica precisa de alterações e foi quase todo o dia acertando isto para que tudo funcionasse, mas no final deu tudo certo, agora faltava se adaptar a dirigir o Troller “estendido” nas estreitas ruas das cidades europeias e ver como ele se comportaria com este peso extra, por hora estávamos curtindo a novidade e empolgados em retomar nosso rumo.

Dia de seguir viagem junto com os grandes amigos!

Dia de seguir viagem junto com os grandes amigos!

Novo integrante da equipe!

Novo integrante da equipe!

About Expedição Infinita Highway

Trip Start: Trip End: .

, ,

No comments yet.

Leave a Reply

Connect with other Overlanders!

Join our

Overland Group

FBGroup

Powered by WordPress Popup